FRASE PARA PENSAR

Meus amigos!!

"Nossos passos não devem ser tão largos que outros não possam nos acompanhar, nem tão estreitos que outros se cansem de nos esperar"

José Luiz Piñeiro

sexta-feira, 15 de julho de 2011

BOLSONARO DESCOBRE O KIT-GAY 2.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Pronunciamento em Vídeo

Pronunciamento em Vídeo: "“Contamos com o apoio da Guarda de Trânsito, que já estuda o assunto e poderá apresentar sugestões para construir um projeto que vai ajudar o prefeito a encaminhar a nova proposta ao legislativo”, assinalou."

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

G1 - Elefante tomba carro após motorista tentar ultrapassá-lo - notícias em Planeta Bizarro

G1 - Elefante tomba carro após motorista tentar ultrapassá-lo - notícias em Planeta Bizarro

Abertura do site oficial da Câmara Municipal de Blumenau

Abertura do site oficial da Câmara Municipal de Blumenau

Abertura do site oficial da Câmara Municipal de Blumenau

Abertura do site oficial da Câmara Municipal de Blumenau

 GUARDA MUNICIPAL DE BLUMENAU

GUARDA MUNICIPAL DE BLUMENAU

Nilis Nilson Siqueira

Nilis Nilson Siqueira

Nilis Nilson Siqueira

Nilis Nilson Siqueira

Nilis Nilson Siqueira

Nilis Nilson Siqueira

Angelita Dos Santos Siqueira

Angelita Dos Santos Siqueira

Angelita Dos Santos Siqueira

Angelita Dos Santos Siqueira

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

PORTAL AGMESP - SAUDAÇÕES EM AZUL MARINHO

PORTAL AGMESP - SAUDAÇÕES EM AZUL MARINHO

G1 - Fotógrafo transforma objetos baleados em arte - notícias em Pop & Arte

G1 - Fotógrafo transforma objetos baleados em arte - notícias em Pop & Arte

Napoleão Bernardes

Napoleão Bernardes

PCI - Concursos

PCI - Concursos

Prefeitura Blumenau (pmblumenau) on Twitter

Prefeitura Blumenau (pmblumenau) on Twitter

Pineiro, José Luiz: Página de Sérgio Luiz Bagattoli - Blumenau minha c...

Pineiro, José Luiz: Página de Sérgio Luiz Bagattoli - Blumenau minha c...: "Página de Sérgio Luiz Bagattoli - Blumenau minha cidade"

Página de Sandro Elisio Alfarth - Blumenau minha cidade

Página de Sandro Elisio Alfarth - Blumenau minha cidade

Página de Sérgio Luiz Bagattoli - Blumenau minha cidade

Página de Sérgio Luiz Bagattoli - Blumenau minha cidade

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

HISTÓRIA NOS VALORIZA

GUARDA MUNICIPAL DE BLUMENAU – SC
Criada nos findos do século XVIII, a Guarda Municipal da cidade de Blumenau, marcou presença nos eventos importantes da cidade.
Senão vejamos:
Conhecidos como mateiros, já na época da colônia, frente ao furto de animais, peças domesticas e agrícolas, embrenhavam-se mata adentro para recuperar os bens pertencentes aos colonos. Assim em um grupo organizado e com o aval da comunidade exercia o poder de policia municipal.
Seguindo o pensamento administrativo do império (decreto 10.395 de 09/10/1889), que constituirá a guarda cívica em Petrópolis, Blumenau, não se deixou levar pela longitude da sede imperial, junto com outras cidades do sul, como Porto Alegre entenderam sua responsabilidade, quanto a defesa de seus cidadãos, bem como os “ares” da mudança do sistema político administrativo, de imperial para república.
Atuando dentro dos princípios da conservação da ordem e incolumidade pública a Guarda Municipal de Blumenau desponta-se no cenário nacional, quando as Guardas Cívicas, estimuladas pelos chefes militares, dão às cidades um clima marcial, frente ao adiantado espírito revolucionário entre federalistas e republicanos.
Todo o movimento revolucionário catarinense, que leva na crista o nome de Hercílio da Luz, apoiado no principio da renuncia forçada de Lauro Muller, em fins de 1891 e a anulação das eleições municipais, com vista a eleger Conselhos Federalistas, os republicanos, em especial os de Blumenau se encontram em ação política constante.
Frente a iminente guerra civil e complementando a ação revolucionaria, os republicanos proclamam em  Blumenau em uma sessão solene realizada em 22 de julho de 1893, declaram Blumenau como sede o Governo Provisório do Estado, empossando como seu titular a Hercílio da Luz. Assim, o município se oferece, para com armas na mão, defender  a Republica há tanto tempo ameaçada, “não há de empobrecer o tesouro, porque ele é composto de republicanos distintíssimos que tudo sacrificarão pela Constituição de 24 de Fevereiro, ate mesmo a própria vida”, publica o jornal Republica em 14/7/1893.
O governo estadual procurou de todos os meios negarem a extensão do movimento revolucionário, mas já era tarde Hercilio da Luz, já havia  conquistados simpatizantes em varias cidades do Estado. Saindo de Tijucas o primeiro Manifesto, encontra em Blumenau a complementação “ Estamos dispostos a vencer toda  a resistência á vontade soberana do Povo. Dr Cunha, Knoblauch, Margarida, Paulo Zimmermann, Gottlieb Reif, Fides Deeke etc.”
Deste modo, precisando de um contingente maior, em uma semana a Guarda Cívica de Blumenau, organizada por Hercílio da Luz e Paula Ramos, reuniram cerca de 100 homens. Relata Fides Deeke um dos participantes: “aqui convocou-se o povo, para proteger as armas de um eventual assalto pela policia orientada pelos federalistas”. (Fides Deeke, Memórias, Blumenau em Cadernos, 1961, 7, p 129).
O treinamento da Guarda Cívica de Blumenau, contou com o instrutor Tte Alberto Camisão e mais 12 soldados profissionais do 25  Batalhão e se processa nervosamente em meios as noticias do ataque iminente das forças federalistas.
Em um evento de disparo de armas, sita Fides Deeke: “ os membros da Guarda Cívica haviam sido instruídos a comparecerem ao sinal da detonação de três tiros, no quartel de comando, estabelecido na sede dos Atiradores. Como nos não possuíamos canhoes e os estampidos fortes não tivessem sido de espingardas, era evidente que devia ter se tratado de bombas. Os milicianos da Guarda Civica, como os da GUARDA MUNICIPAL, e ainda muitos os cidadãos armados, puseram-se de prontidão com incrível rapidez. Soube-se então que um brincalhão da Guarda Civica, de nome João Mau, sob ordem superior, executara a façanha, para esperimentar a bravura dos milicianos. (Fides Deeke, Memórias, Blumenau em Cadernos, 1960, 7, p 130).
Sabendo tratar-se de uma ação sem volta, o então governador Hercilio da  Luz, da ordem em 24 de julho de 1893, para Guarda Cívica partir para o Desterro, para tomar o governo.
Sabendo do fato e de que a cidade aparentemente não possuía defesa, o governo  de Eliseu Guilherme da Silva, da ordem a sua policia para que com 200 homens tomem Blumenau de assalto.
Desde modo às 3 horas da tarde do dia 28 de julho, anunciava a guarda avançada a aproximação do inimigo, decorrido mais uma hora achava-se a tropa policial alem da ponte do Wloch.
Aparentemente seria uma vitoria esmagadora, se não fosse que na cidade havia ficado alguns membros da Guarda Municipal, que de prontidão mobilizou mais populares montando uma barricada nas proximidades do morro do aipim.
Relatos dão conta: “os blumenauenses responderam ao fogo, porem só poucas armas dos mesmos serviam para o combate, porque as outras não tinham o necessário alcance. Porem mesmo assim, a vitoria foi dos blumenauenses, porque muitas das descargas que partiram da força policial, nenhum tiro atingiu a barrigada, enquanto os dos blumenauenses caíram em sua maior parte sobre os respectivos alvos.” Deste modo a força policial do governo não só perdeu a batalha em Blumenau, como o prestigio em todo o Estado, visto que a vitoria dos Blumenauenses se dera com apenas 70 homens.
Esta vitória consolidou a força policial municipal em Blumenau, e a Guarda Municipal passou a ser parte no processo democrático de direito.
Nos vindos da década de 40, o governo  estadual detinha por direito a administração do transito em todo o território catarinense, administrado pela policia civil.  No município a autoridade de transito era o delegado.
Num evento atípico em 1947,  o delegado fora exonerado e a cidade ficará sem a autoride de transito. Com uma visão futurista, o então prefeito cria três funções de Guarda de Transito, conforme a lei 15/48, dentro da coorporação Guarda Municipal, dando inicio a municipalização do transito, fato este que fora configurado legalmente no ano de 1955, com a criação do serviço municipal de estrada e rodagem, que conforme podemos ver suas atribuições na lei 677/55.
Aqui criasse mais um marco na historia da Guarda Municipal, que doravante passou a ser conhecida como Guarda Municipal de Transito.
Hoje, a GMT, como é conhecida tornou-se referencia em transito no Brasil.
Presta relevantes serviços a comunidade, conforme podemos ver:
Dispondo de 121 homens e 4 mulheres, 20 motos e 10 veiculos, é responsável por toda a parte de ocorrência de transito, desde a fiscalização, orientação, educação a atendimentos de acidente com vitima fatal.
Diante destes fatos se tornou necessário uma grade horária de preparação suplementar, que hoje chega a 770 horas de curso, sendo que 280 horas aulas são de estagio supervisionado.
Ao 116 anos de Guarda Municipal e 60 cuidando do transito, hoje a GMT é orgulho para os blumenauenses.